Evento Ditadura civil-militar, o que a psicanálise tem a dizer?

Há 50 anos, o Brasil sofria o golpe militar que instituiu um regime de exceção brutal que perdurou por 21 anos. O Instituto Sedes Sapientiae de São Paulo discutirá as relações entre política, memória e psicanálise no evento Ditadura civil-militar, o que a psicanálise tem a dizer?

Os debates contarão com a presença de Maria Rita Kehl, psicanalista e integrante da Comissão Nacional da Verdade, o jornalista Alberto Dines, criador do site Observatório da Imprensa, a psicanalista Maria Aparecida Kfouri Aidar e muitos outros profissionais. Haverá também uma exposição com 18 desenhos do cartunista Henfil.

ditadura_civil_agosto2014

Acesse e conheça a programação completa do evento.

Em parceria com a Comissão da Anistia do Ministério da Justiça, o Instituto Sedes Sapientiae criou a Clínica do Testemunho, que atende anistiados políticos afetados direta ou indiretamente pela violência do Estado brasileiro. Saiba mais.

SERVIÇO: Instituto Sedes Sapientiae (Rua Ministro Godoy, 1484, Perdizes, fone: 3866-2730), email: secretaria@sedes.org.br. Taxas de inscrição: de R$ 60 a R$ 100.

Sou blogueiro e jornalista. Pai de Lorena, santista e obcecado por literatura, cinema, música e política.

Facebook Twitter 

Deixe uma resposta