Jovens indignados de Alphaville organizam movimento

Com peitos estufados sob camisetas Abercrombie e Hollister, jovens integrantes do movimento Alphaville em Itaquera criam polêmica. Organizado pela elite paulista, a iniciativa tem sido considerada uma reação de jovens bem nascidos aos recentes acontecimentos em shoppings. Leia texto da página do evento organizado pelo movimento em uma rede social:

 “No próximo domingo, às 17h, no Shopping Itaquera, Alphaville irá invadir a periferia. Em plenas férias, não conseguimos nem almoçar com a galera no Outback. Temos que reagir! O ponto de encontro será na portaria do Clube Paulistano. Contra a invasão de nossos shoppings pelas classes C, D, E ou Z!”

Manifestante revolta-se em conhecida loja do Shopping JK Iguatemi

Manifestante revolta-se em conhecida loja do Shopping JK Iguatemi

O mentor do Alphaville em Itaquera é P. A. M., de 17 anos, herdeiro de uma rede de franchising de lavanderias e prefere não ser identificado. Na entrevista realizada em restaurante da rua Amauri, ele conta como surgiu a ideia:

“Tomava uma caipirinha de kiwi com amigos na piscina do Paulistano e o papo descambou para a situação insustentável que estamos vivendo: você acredita que eu encontrei o filho de meu motorista no corredor do Shopping JK Iguatemi. Constrangedor! Criamos a página em poucos minutos com nossos Iphones 5 .”

Na página do evento, foram convidadas 3 mil pessoas e 1,5 mil confirmou presença. P.A.M afirmou que recebeu apoio de parentes, vizinhos e colegas, mas vários de seus amigos não compareceram ao protesto já que estão em viagem de férias em resorts em praias do Nordeste e Punta del Este.

Em férias, integrante envia foto em apoio ao movimento

Em férias, integrante envia foto em apoio ao movimento

Procurado pelo Zonacurva, colunista de revista de circulação semanal que recentemente escreveu que “Miami é a América Latina que deu certo” declarou apoio ao movimento. E completou: “confesso que sinto um certo alívio com a revolta desses jovens idealistas, demorou, mas chegou em boa hora!”

Nossa reportagem recebeu autorização para acompanhar o movimento em sua visita ao Shopping Itaquera com a promessa de não fotografarmos a mobilização:

Os sapatênis nos pedais aceleravam o comboio de Mercedes, Audis e Range Rovers na avenida Radial Leste e chamava a atenção da população. Na chegada ao shopping, muitos revoltaram-se com a ausência de valet no estacionamento.

Pelos corredores, ouviam-se os gritos em coro da manifestação: “AH, URRÚ, Itaquera é nossa”, “Alphaville não é Barueri, não vamos sair daqui”.

Os seguranças do shopping ignoraram a manifestação e alguns lojistas declararam sua solidariedade ao movimento.

Sou blogueiro, jornalista e criador de conteúdo. Pai de Lorena, santista e obcecado por literatura, cinema, música e política.

Twitter 

6 Comentários

  1. Nunca pensei que precisasse esclarecer isso novamente: obviamente o texto é fictício. Digo para evitar mal-entendidos. Abraços a todos os leitores.

  2. diz que é zueira diz !!!

  3. Rodrigo Souza diz:

    Ué… O Brasil não está quebrado, economia em queda, no fundo do poço, cheio de dívidas, caindo aos pedaços, num rumo sem volta ao caos total?

    E como é que filho de motorista tem grana pra ir ao JK Iguatemi? E como as famílias destes idiotas ainda têm grana pra deixar na mão destes mimados? Não deveriam estar todos falindo, sem ter a quem vender?

    Acho que tem algo muito contraditório no discurso da elite branca-diretista-nazi…

    No final, é como eu ando dizendo: o Brasil não está o paraíso que o PT diz, nem o inferno que a oposição aponta.

  4. Só um bando de mauricinhos, babacas, mimados e estúpidos que se acham melhor do que outras pessoas porque nasceram em família detentora de capital financeiro. Imbecis que não se tocam de sua origem fundamental, seres humanos assim como o filho do motorista ou qualquer outra pessoa a quem venha a encontrar. Abomino tal supervalorização por meio de capital financeiro e humilhação causada a terceiros que simplesmente não receberam as mesmas oportunidades de vida. Bom mauricinhos mimados, pensem bem, poderiam ter sido quaisquer um de vocês a nascer em família desprivilegiada pelo sistema capitalista.

  5. 17 anos tomando caipirinha….então tá.

Deixe uma resposta